domingo, 24 de fevereiro de 2013

Flor de outono




Não quero te prender
nem te fazer chorar
ou sangrar
só te abraçar
fazer amor
morrer com você

Minha flor de outono
as outras morrem
mas você cresce
me deixe cultivar
amar ate o fim dos dias
deitados no chão frio

Antes que anoiteça
e o vento te leve embora
vou te encontrar
no meio das folhas
as lagrimas das arvores
nesse vale sombrio.

3 comentários:

  1. A entrega, a alguém que nos faz despertar, crescer, viver!!!!

    "...vou te encontrar
    no meio das folhas
    as lagrimas das arvores
    nesse vale sombrio."

    *sigh*

    Blood Kisses*

    ResponderExcluir
  2. Que perfeito..
    É, meu caro amigo, mesmo depois de muito tempo, a essência do romantismo mórbido continuou..
    Meus parabéns, está lindo..

    ResponderExcluir
  3. nooooosa! que perfeito...
    tocou minha alma ♥
    parabéns estou seguindo o seu blog vi ele hoje e me apaixonei.

    ResponderExcluir