quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Asas de sangue



Seja meu anjo
Vestida de noiva
Subindo ao altar
Manchando o chão
De vinho e sangue
Saído de suas veias


Seja meu pecado
Porque só eu sei
Como ele sangra
Seu coração negro
Morto para o amor
Corrompido pelo silêncio

Tente voar comigo
Mesmo com asas mutiladas
Porque se cair no abismo
Não mais me importarei
Pois estarei firme
Segurando em suas mãos.

sábado, 14 de janeiro de 2012

Esquecido



Não consigo entender mais
Porque me deixou?
Meus sonhos, meus pesadelos
Sei que você os construía
Fazia-me rir e chorar
E logo, acordar

Sentia sua presença
Quando usava minhas mãos
E tirava belos poemas,
Lágrimas caíam dos meus olhos
Eu sorria e entendia
O que realmente sentia

Não me deixe sozinho
Sei que vou morrer
Se não entender o que sinto
Não me deixe ainda
Não consegui te encontrar
Ainda não vi seu rosto

Mostrou-me minhas asas
Mostrou-me sua dança
Abraçou-me enquanto dormia
Sei que pode me entender
E ninguém mais
Volte, e nunca mais me deixe.