quarta-feira, 20 de junho de 2012

Estranha




É como se eu soubesse
Fazê-la sorrir o tempo todo
Sem precisar te conhecer
Porque o que eu sinto
Eu nunca senti antes
Tão forte e puro

Somos estranhos
Num beco sujo
No meio da noite
Nesta cidade perdida

Nascemos para este momento
Acordamos do pesadelo
De estar perdido
Num caminho escuro

Não faz nenhum sentido
Se não sei nem o seu nome
Mas eu sinto seu coração
Batendo no meu peito
Conectados
Num só corpo

Podemos ficar aqui
Sempre ate o fim
E podemos nos deitar
Na terra fria
Trocando olhares
Até adormecer.

10 comentários:

  1. Lindo! Perfeito..!! :) Palavras tão sensíveis com um leve toque que nos deixa a curiosidade... *-* Amei, Killer!! ^^
    Sou fã dos teus textos. Sempre me impressionam..
    Tenha um belíssimo fim de tarde!! Fique em paz..
    Um forte abraço! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha, obg Lais por sempre estar aqui.
      tenha ótimo fim de semana tbm, abraço ^^

      Excluir
  2. "E como se o amanhecer pudesse chegar no infinito de tudo isso."
    Parabéns, muito lindo.

    ResponderExcluir
  3. Realmente é um prazer quando venho aqui
    seus escritos são excelentes Lord Killer
    ...Parabéns!
    Tenha um Bom dia e uma Ótima Semana!

    ResponderExcluir
  4. amei esse! parabens Lord Killer *---*

    ResponderExcluir