quinta-feira, 17 de maio de 2012

Inverno




Meu coração ainda bate
devagar, frio, com medo
parando mais a cada segundo
sangrando com a dor
um sangue gelado
como seu último olhar

Noite eterna
brisa suave e morta
abraçe-me na escuridão
é doce seu beijo
minha loucura fria
faça-me sangrar de novo

Continua nevando
nunca vai acabar
branca como sua pele
suave como seu toque
lembranças que viram lágrimas
lágrimas que viram gelo.

4 comentários:

  1. ... Nossa Lord Killer!
    "INCRIVELMENTE BELO"
    ... Parabéns !

    ResponderExcluir
  2. Olá Killer..
    Que lindo poema..!
    Bela maneira de se expressar..
    Leio esses versos e posso imaginar a dor e a solidão deste coração..
    É incrível como suas palavras conseguem expor tão lindamente esses sentimentos..
    Parabéns..! ^^
    Tenha um ótimo dia..
    Um forte abraço!

    ResponderExcluir