quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Meu sonho




Preciso de você

Sentir sua pele
Sua respiração
Seu amor

Sou seu
Sempre tive certeza disso
Encontrar-te é meu objetivo
Amar-te é meu sentido

Desenho em minha mente
Uma vida fictícia
Onde eu posso dividir
Todo amor que sinto
Porque é tanto
Que não o suporto sozinho

Minha dor precisa cessar
E eu sei que só você pode curar
Essas malditas feridas
Que insistem em não cicatrizar
Nem o tempo nem o prazer
Mas talvez, seu sorriso.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Anjo da morte




Quero gritar o mais alto que puder
Expressar a dor, raiva, esperança, vingança
Tudo pra fora e fazer uma canção
Feita de historias de amor
Jogadas aos ventos como se fossem reais
Sonhos e amores criados na solidão

Julgar-me?
Sou um anjo dependente amor
Diz o que sou em meio a aparências
Não diz que posso voar com minhas palavras
Ou realizar sonhos com um sorriso
Mas crer que anjos não existem
É se jogar ás profundezas

Quero segurar sua mão e acreditar
Em um mundo que não existe arrependimento
Sentir o vento no rosto e achar graça de coisas sem sentido
Não tenho asas de verdade, mas eu posso voar
Basta acreditar em meus sonhos
E levar você comigo.

domingo, 7 de agosto de 2011

Bruxa




Oh! Linda bruxa
Lance-me um feitiço
Tire toda a dor que sinto
Minha maldita maldição
De amar e continuar no silêncio
E apenas sorrir sonhando

Não me mande à verdade
Pois é a que machuca
Fique do meu lado
Mas também não mande a mentira
Pois machuca mais do que saber
Que a paixão deixou de existir

Minha bruxa de cabelos vermelhos
Seu olhar me deixa sem reação
Mesmo que amaldiçoado a ver a escuridão
Quero estar junto a ti
E provar da sua dor
Continuando na dança obscura

Aos olhares do vale
Livres como um ser
Que move ao som do vento
E respira amor e prazer
São as maravilhosas correntes
Vindo me prender.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Sou




Sou
O perfeito pecador
Desejo
Ser teu e ensinar a sangrar
Espero
Teu seio arder em chamas
Quero
Teu corpo e teu coração
Sou
Teu anjo e demônio
Moldo
Tua carne a muito ferida
Crio
A forma de amar
Desperto
Tuas vontades e desejos
Sou
O recitar de seus poemas
Anseio
Sentir tua pele
Sinto
Teus medos e ilusões
Estou
Bem na sua frente
Sou
A perdição irresistível
Preciso
Sentir e curar teus medos
Sou
O amor

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Querida escuridão





Queria te pedir para me abrigar
Deixar-me sonhar dentro de ti
Fechar os olhos e deixar acontecer
Guiar-me com teus caminhos
Pois odiar é mais fácil que amar
E de amar cansei de sofrer

Queridas trevas que me cercam
Deixo minhas palavras em tuas veias
Que um dia pulsem em minha homenagem
Deixando meu sangue fervendo
E libertando a besta interior
Que luta por sobreviver á custas da dor

Meu coração já parou de bater
Minhas asas estão mutiladas,
Meus sonhos destroçados,
Minhas mãos machucadas,
Meu corpo frio,
E amor de ódio e prazer.