sexta-feira, 25 de março de 2011

Anjo



Asas negras na chuva
Frio aproximar das dores
Queria poder te levar daqui
Mostrar-te o lindo oceano
Que leva minhas lágrimas
E sempre as traz de volta.

Minhas asas podem te proteger do frio
Cobrir esse sangue
Curar suas feridas
Fazer tudo ficar bem.

Linda, porque ainda caem essas lagrimas?
Eu sou aquele que segura em seu ombro
Aquele que sente sua dor
Seja onde estiver
Seus passos estarão protegidos
Eu voo por você.

Mas eu cortaria as asas
Para não mais ir longe de ti
E poder desejar teu sorriso
Contemplar teu olhar
Segurar suas mãos na noite
E em paz, te fazer dormir.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Prisão



Ando com agulhas nos pés
Algo me puxa
Não quer me soltar
Sempre que tento
Eu nunca consigo
Fecho meus olhos.

Eu não consigo dizer a verdade
Prendo-me a sonhos
O mundo nunca foi belo
Sofrimento é a nova era
Arco íris em preto e branco
Vermelho dominante, sangue.

Meu coração ferido
Não pode mais cantar
Prenderam seu voo
Sua vontade de bater
E dizer mais uma vez
Que eu amo você.