sexta-feira, 24 de junho de 2011

Marionete da perfeição




Seguir mesmo sem forças

Chorar mesmo sem lágrimas
Sorrir mesmo sem ser feliz
Tremer mesmo sem o frio

Fiz-me uma marionete
Sem rumo sem casa
Que sorri quando você sorri
E sangra quando você chora

Sua perfeição me manipula
Encanto-me com sua beleza
PERCEBA-ME!
Sou aquele que não te deixou cair
NOTE-ME!
Sou seu amor perdido
A cura de suas feridas

Uma marionete ferida e esquecida
Deixada para tráz sem um olhar de esperança
Jogada aos corvos e devorada pelas ilusões
Continuo dançando na chuva
Talvez um dia me veja com olhos que preciso
O dia em que finalmente poderei arrancar as cordas
Que me prendem á mentiras e lágrimas.

5 comentários:

  1. Triste bonito e verdadeiro. Já fui uma "marionete", fazendo coisas como às da 1ª estrofe... consegui a muito custo arrancar as cordas. E toda vez que olho em volta, sempre espero que outras pessoas consigam também. Gostei muito dessa post, um verdadeiro "retrato" do que vive muitas pessoas por aí.

    ResponderExcluir
  2. A pior parte é mesmo quando nao percebemos as cordas, o que leva muito tempo para descobrir.
    E ainda depois, ja sem as cordas, nao saber onde ir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa... vc está vivendo,ou viveu isso neeh,de uma forma ou de outra... Lindo Killer... Vc é mt sensível... continue assim =)

      Excluir
  3. Ao nascer, o ser humano já se torna uma marionete, um mero servo manipulado pela vida e pela morte.

    ResponderExcluir
  4. Adorei esse material. Cheguei ao blog interessado nessa imagem da marionete e me senti atraído pelo texto. PARABÉNS.

    ACESSE MEU BLOG: http://leiturapositive.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir