quarta-feira, 20 de abril de 2011

Sombria




Vestido negro como as sombras

Vem mais perto de min
Sua imagem fantasia
Uma vida tão sofrida
Sem querer eu sorria
Imaginando sua longa vida.

Para o lado se olhava
E de longe já se via
Os homens em conflito
Para em seu seio descansar
Mas Suas mãos de ferro
Nunca a poderão tocar.

Moça do vestido negro
Quero em seus Braços me envolver
E desistir de lutar
Por uma causa já há tempos perdida
E te amar pela eternidade
E deixar essa herança esquecida.

2 comentários:

  1. Olá tudo bom!
    Bom feriadão pra ti!
    bjs!
    Obs: Tenho parentes que residem aí numa cidade próxima, Cambuci! hehehe!

    ResponderExcluir