segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Quando chove



Quando a alma sente a paz
Quando se vê algum sentido
Quando o coração para de bater por um segundo
Quando a vida volta a ter significado
Quando respira bem fundo e olha pra frente de novo
Quando agradece por existir algo tão belo como a chuva.

Os reflexos nas águas não mostram a realidade
São o que sempre quis ser ou fazer
Proporciona uma sensação única
Mostrando que a mente não é tão insana.

É bela como a noite, e quando estão juntas
São como um casamento perfeito
As luzes da lua com o cair da chuva
As vozes da noite com a vibração das almas
Um romance natural que foge aos olhos dos seres humanos
Que não aprenderam a dar valor à vida.

Fechar os olhos durante uma noite
Você sonha com tudo que sempre quis
Fechar os olhos durante uma chuva
É refletir e achar um caminho pra tudo que aflige
Fechar os olhos durante um romance natural
É aprender a sorrir verdadeiramente de novo.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Simples amor


De onde vêm essas lagrimas?
Se você tem esse sorriso lindo
Esse amor que enche meu coração de alegria
Porque me esconder o que sente
Se eu posso te curar dessas feridas
Me diga, me beije me ame, te mostro o caminho.

Eu posso ser a simples brisa que bate no seu rosto
Mas que pode te fazer agradecer pelo alivio
De sentir seu coração bater mais forte do que nunca
De ter a confiança de que ele não vai sangrar como antes.

Eu posso te segurar com força
Tenha a certeza de que nada pode te afetar
Nada pode te ferir e fazer você chorar
Pode dançar ao vento, á lua, as estrelas
Que sempre que cair, eu te levanto de novo
E se não puder, eu caio junto com você.

Mesmo que se sinta destruída
Por todos aqueles que te cercam
Saiba que eu to sempre do seu lado
Te levando ao topo, que sempre foi o seu lugar.