terça-feira, 10 de maio de 2016

Comunicado.

Não estou tendo tempo para fazer as postagens no blog, mas continuo escrevendo numa pagina no facebook.

Link: https://www.facebook.com/killer654heart.blogspot/

Quem quiser acompanhar minhas obras e só acessar, obrigado pelo carinho.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Perdido


Se eu fosse diferente
Eu seria amado?

Eu posso ser o falso herói
com as melhores mentiras
posso prometer o mundo
usando ouro amaldiçoado

Se eu matar o que eu sou
Eu seria amado?

Afinal
quem quer atenção
amor,carinho,compaixão
sinceridade,afeto
ou apenas um sorriso

Se eu desistir
Eu seria amado?

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Feridas



Somos tão diferentes
e tão iguais
só queria te fazer feliz
mesmo me machucando
mas foi me machucando
que eu te fiz sofrer

Em meus olhos
eu vi os seus
muito longe
e tão perto

O tempo pode curar
mas o tempo pode apagar
e sempre será uma eternidade
eu não sou imortal
e essas feridas
estão me matando

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Eco



Não quero sentir mais nada
Prefiro me afogar no mar de dúvidas
Do que continuar tentando
Respirar esse ar podre
Do que seu perfume
Me deixe aqui
Eu sou um monstro
Feito do artificial
Sem alma
Não mereço o amor
Máquinas me mantêm vivo
Mas espero que logo falhem
Eu não tenho escolha
Essa bomba continua pulsando
Dentro de min
Eu sou um monstro
Não fique olhando
Minha pele está queimada
Uso uma máscara de gás
Que não filtra a dor
Deixe que o mundo acabe
Já deixei de me importar

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Noite passada



Era tão real
Sua voz, seu cheiro
Os sinos tocaram
Os morcegos voaram
Mas eu permaneci
E a senti

Noite passada
Pude vê-la dançar
Um sorriso sombrio
O perfume de uma flor
Dama-da-noite
Que ironia

Em volta da fogueira
Um sátiro tocava sua flauta
Demônios observavam
O coveiro cavava um buraco
Talvez era meu funeral
Ou apenas um sonho.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Loucura



Preciso encontrar meu lugar
No conforto da escuridão
Antes que seja tarde
Antes que enlouqueça

Estive esperando pela sua volta
Então nunca sai mesmo lugar
Estive esperando algo mudar
Mas o tempo passou
Estou ficando velho
Estou morrendo

Minha alma já não existe
Meu corpo está podre
Minha mente virou um abismo
Onde sua voz ecoa
Quanto mais eu cair
Mais alto eu a ouço
Venha me tirar daqui

quinta-feira, 29 de maio de 2014

O outro lado



Olhando no espelho
Vejo seus olhos
Tocando no vidro
Eu sinto suas mãos
Preciso entrar
Me unir a você

Eles tem medo
Mas eu não
Queria estar ai
Do outro lado
Venha e leve-me
Guie-me no vazio

Meu coração batia forte
Mas agora só há silêncio
E um corpo gelado
Olhe no espelho
Estou esperando